Carnaval 2018

09 à 17 Fevereiro

Blocos e Bandas no Carnaval do Rio

Diversão garantida nas festas de rua do Carnaval do Rio de Janeiro

Blocos de carnaval são cortejos em que pessoas de todas as idades desfilam por um trajeto previamente definido, ao som de um samba e no ritmo da bateria, de forma semiorganizada, muitas vezes trajando uma mesma fantasia ou camiseta, ou vestidos como quiserem. Quando possuem instrumentos de sopro, geralmente são chamados de Bandas.

Sua história remonta ao início dos anos 1800, quando os cordões foram criados. Esses grupos de pessoas organizavam desfiles com música local, coreografavam danças e confeccionavam instrumentos e mais tarde passaram a se restringir a seus respectivos bairros. Os blocos e bandas do Rio organizam desfiles populares durante todo o Carnaval e, às vezes, até mesmo ao longo do ano, dependendo da sua popularidade.

Fernando Maia| Riotur 

Famosos blocos e bandas modernos

Os blocos de hoje estão restritos a seus respectivos bairros. Cada grupo tem uma música-tema com uma banda que toca suas músicas. Adicionar músicas famosas como marchinhas e sambas-enredos antigos ao seu repertório próprio é uma prática comum para gerar mais interesse no grupo.Dentre os blocos e bandas mais populares do Rio estão o Monobloco, O Simpatia é Quase Amor, a Banda de Ipanema e o Suvaco do Cristo. Embora existam em todos os bairros, a grande concentração deles está no Leblon, Copacabana, Ipanema, Santa Teresa, Lagoa, Jardim Botânico e no Centro. Os blocos começam suas atividades já em Janeiro e vão até o domingo após o Carnaval.

Os maiores blocos do Rio

O Cordão da Bola Preta é o maior bloco do Rio, e mais de 200 mil pessoas participam do seu desfile, na Avenida Rio Branco, no Centro da cidade, na manhã do sábado de carnaval. O Simpatia é Quase Amor realiza a segunda maior festa, em Ipanema, com quase 100 mil pessoas comparecendo a cada ano. A Banda de Ipanema é famosa entre os gays e realiza três desfiles diferentes. São todos aos sábados, com dois sendo promovidos antes do Carnaval e o terceiro no sábado durante o evento.

Banda de Ipanema

Desfila pelas ruas de Ipanema e é um dos blocos mais famosos do Rio. Considerado o bloco carnavalesco mais democrático da cidade, consegue arrastar pessoas de todas as idades e classes sociais, além das incontáveis drag-queens, que desfilam em harmonia em meio ao público heterossexual.

Suvaco do Cristo

Desfila no bairro do Jardim Botânico, numa localização que seria uma linha reta a partir das axilas da estátua do Cristo Redentor, no morro do Corcovado. De acordo com os integrantes do bloco, o nome teria sido inspirado em Tom Jobim, que dizia que em sua casa tudo mofava porque ele vivia no sovaco do Cristo.

Simpatia é quase amor

Desfila também em Ipanema, na Praça General Osório. O bloco surgiu em 1985, em meio à campanha pelas Diretas Já. O bloco foi batizado em homenagem ao personagem Esmeraldo Simpatia é Quase Amor, criado pelo artista Aldir Blanc. As cores do bloco são o amarelo e o lilás, inspiradas no remédio Engov, para evitar ressaca.

Bloco das Carmelitas

Desfila no bairro de Santa Teresa e saiu pela primeira vez em 1990 para homenagear Laurinda Santos Lobo, socialite cuja casa abrigou as mais badaladas festas do bairro de Santa Teresa, nas primeiras décadas do século XX. Composto inicialmente por peladeiros que jogavam futebol no terreno ao lado da casa de Laurinda (hoje o Parque das Ruínas), no ano seguinte o bloco abriu e fechou a folia no bairro, com duas saídas, uma na sexta que antecede o carnaval e outra na terça-feira gorda, o que se repete até hoje. Os foliões criaram a lenda de que, todo ano, uma freira pula o muro do Convento das Carmelitas para brincar o carnaval na sexta e volta para a clausura na terça, virando tradição no bloco homens e mulheres vestirem hábitos de freira na cabeça, para que a “fujona” possa brincar em paz, sem ser facilmente reconhecida.

Cordão do Bola Preta

Desfila no Centro do Rio e foi fundado em 1918. É um dos mais tradicionais blocos de carnaval do Rio de Janeiro. Com um vasto repertório de marchinhas, o bloco atrai uma quantidade imensa de pessoas para as ruas do Centro, por onde desfila. O uniforme “oficial” pode ser qualquer roupa branca com bolinhas pretas, mas há quem prefira ir fantasiado. O bloco faz dois desfiles, sendo o segundo mais concorrido.

Monobloco

Iniciado em 2003 na Praia do Leblon, esse grupo possui cerca de 120 músicos. Eles têm o privilégio de fechar os desfiles de blocos no domingo após o Carnaval. Estiveram presentes cerca de 800 mil pessoas no ano de 2011.  Esse fenômeno de público mistura vários estilos musicais incluindo samba, xote, jongo e música pop. Tem grande aceitação entre os jovens, que se reúnem na Lapa para assistir aos ensaios nas prévias do carnaval.

Encontre os melhores blocos e bandas para o Carnaval

Você não pode perder os melhores blocos e bandas do carnaval do Rio. Mais de 250 grupos que são registrados pela Prefeitura vão realizar cerca de 500 desfiles  durante o próximo Carnaval, então, se certifique de assistir a pelo menos um para completar a sua experiência de Carnaval.

 

 
 

Dúvidas? Nossos experts estão aqui para lhe ajudar!

Newsletter

Receba ofertas de ingressos, pacotes de hotel, dicas e muito mais para aproveitar o Carnaval do Rio.